11.03.2002

E tudo se repete...
desisto novamente de reativar isso aqui...
Mas agora é definitivo (espero)
Pois é... me dei conta que ficar pensando na vida tava me deixando meio mal...
Vou me preocupar, de agora em diante, em vivê-la... Lá FORA...

bai...

10.20.2002

Reativando o blog... mas ninguém lê (só por enquanto, pois pretendo mudar isso)

tipo...
aí vão as etapas:

1) mudar layout (criar um visual bem up... cores quentes!!!) mas... será que eu posso dizer que eu vou "criar um layout"? ACHO QUE NAO PORQUE ALGUMAS PESSOINHAS DE M**** QUE SE ACHAM "AS DESIGNERS SUPER-PODEROSAS-FURIOSAS-E-TUDO-DE-BOM", mas que não passam cérebros desprovidos de segurança quanto à própria competência, PODEM QUERER ME PROCESSAR...
(putz, que desabafo... tudo bem, não é pra entender mesmo.. é que PEDANTISMO realmente me irrita!)

2) me exaltei com essas pessoas pedantes e acabei eskecendo das outras etapas... bem, é só esperar...

Tchóin!

8.26.2002

Esqueçam esse blog...
Enjoei disso... e não tenho tempo pra ficar conectando pra postar tbm...

8.15.2002

Sempre soube que não iria dar certo, que eu criei expectativas grandiosas sobre situações impossíveis.
Bullshit!!! Acreditei sim! E muito... e, com certeza, esse foi o meu erro. Confiar.

Mas não pude e não posso fazer nada, afinal meu coração nunca se submeteu aos mandos e desmandos da minha cabeça, da minha razão.

E agora foi só um primeiro passo de uma decisão que vinha se arrastando faz tempo. Faltava coragem.

Mas cá estou eu, sem rumo de novo...
A pior sensação que eu posso sentir é essa, a falta de objetivos, a ausência de um eixo pra guiar meus dias e meus atos. Azar o meu, vou ter que me acostumar com a minha insegurança. Acostumar sim, porque mudar não vou conseguir nunca.
Não quero compaixão. Mas, agora mais do que nunca, realmente não sei o que fazer da minha vida.

Sozinho. Não adianta achar que não. Posso estar cercado de 50 amigos, vou me sentir só. Posso estar abraçado à pessoa que mais amo, e vou estar lá, como um peixe fora do aquário. Nunca me senti "em casa" com ninguém, nem comigo mesmo. E não sei se isso, algum dia, vai mudar. Não consigo entender, mas o que eu sinto é isso. Me sinto em desajuste eterno, fora do eixo. Nunca me senti normal. Catastrófico. Tá, Eu sei!

Posso parecer um Lord Byron mesmo, Tereza, mas é o meu jeito, é assim que sou, o mais puro "eu", o meu "eu" real é esse. Assim que sou por dentro: triste, sozinho, egoísta, mau-humorado e um pouco amorfo. Qualquer manifestação de alegria é falsa ou circunstacial e momentânea; não condiz com o meu caráter, com a minha alma.

Tô cansado de rir de coisas das quais não acho graça. De gostar de coisas que não me agradam. De ter prazer com coisas que me são indiferentes.

E pensar que alguns dias atrás a Penélope achou bonito o que falei sobre o "amor". Que ironia...

Não gosto das coisas pela metade. Quero tudo integral, inteiro. Namoro liberal comigo não rola. E esse negócio de "dar um tempo" então, nem pensar. Isso não existe! Que bosta, suportaria tudo, menos essa conversa de "dar um tempo", ou então "a pessoa certa na hora errada". Isso me revolta. Tudo que eu não queria está acontecendo. Mas o que me resta é encarar. Sofrer tudo que tenho que sofrer, pra ver se aprendo alguma coisa. Pra ver se aprendo a parar de confiar nas pessoas e deixar de ser um idiota ingênuo. Quando eu começo a dar importância pras pessoas, sempre acabo em decepcionando. Sempre que me torno "afetuoso", algo me faz voltar a ser aquele anti-social.

Posso estar encarando a vida como um imaturo. Mas é isso que eu sou, uma criança, perdida e insegura. Confesso. Me sinto como se preso num armário, com um monstro batendo à porta. Chorão e trêmulo. A chuva arrebentando do lado de fora (deve ser daí que vem a minha obsessão por raios e trovões, aquela sensação de me sentir pleno ao ouvir aquele estrondo e aquela luz estridente nos meus olhos ... transcende a todo o resto que me circunda). Sempre me senti assim desprotegido. Sempre fui desprotegido. E o amor me fazia esquecer disso. Mas isso, como tudo o que o amor me trouxe, era apenas aparência. Mentira! Não posso crucificar o amor. Não foi culpa dele.

Por fim, decidi que não vou ficar mais avacalhando o dia dos outros com o que escrevo aqui. Esse foi a última vez que eu postei. Chega de lamuriações.

E, Penélope, se tu não concordar com o que eu escrevi aqui, não me xinga, ok? Não tô querendo me vingar (até nem teria por quê), nem bancar o coitadinho, nem aparecer, nem pedir ajuda e muito menos quero ferir as pessoas. Fui o mais sincero possível. Esse sou eu. Sem máscaras.

Tchau.


SEGREDOS
Frejat

Eu procuro um amor que ainda não encontrei
Diferente de todos que amei
Nos seus olhos quero descobrir uma razão para viver
E as feridas dessa vida eu quero esquecer
Pode ser que eu a encontre numa fila de cinema,
Numa esquina ou numa mesa de bar

Procuro um amor que seja bom pra mim
Vou procurar, eu vou até o fim
E eu vou tratá-la bem pra que ela não tenha medo
Quando começar a conhecer os meus segredos

Eu procuro um amor, uma razão para viver
E as feridas dessa vida eu quero esquecer
Pode ser que eu gagueje, sem saber o que falar
Mas eu disfarço e não saio sem ela de lá

8.11.2002

to de saco cheio de tudo.
desse namoro furado
desses amigos com os quais nao fico 100% à vontade e não sou nem 50% eu quando estou com eles.
cansado moído exausto dolorido sozinho carente

{e de mau humor, é óbvio!}
Tô em casa sozinho

Tô começando a sentir que aquela minha fase de não-gosto-de-nada tá recomeçando. Sem vontade de falar de estudar de comer de dormir de fazer qualquer coisa de não fazer nada de viver shit viu só Não tenho vontade nem de pontuar o que escrevo

nessas horas eu fico em dúvida sobre o que eu realmente sinto pelas pessoas, sobre o que quero pra mim.

será que esse amor é real? só queria uma chance pra poder tirar a dúvida.

8.08.2002

Acordei de bom humor (como quase sempre), mas chegou uma hora em que saturou (há dias tem sido assim). Daí eu mudo completamente. Me estresso, começo a reinar (como diz a Penélope). Sei lá o que tá acontecendo comigo. Acho que tô me cansando da situação, da distância. O fato é que eu não suporto mais estar sozinho, essa indiferença que se apossou do meu coração.

Eu sei... o que eu escrevo é um porre, ninguém lê blogs pra ficar pra baixo. Mas se sentirem incomodados não voltem. Eu é que preciso escrever o que sinto. Já virou necessidade.

Sábado eu revejo algumas amigas... amigas minhas há 12 anos que não vejo a praticamente 3 meses! Isso me anima um pouco... Na verdade, bastante. :-)

Hoje mandei revelar umas fotos. Amanhã eu busco. Devem ter umas fotos tiradas há 1 ano naquele filme! Prometi pra mim mesmo que tiraria milhares de fotos na faculdade. Mas essa vai ser mais uma das minhas promessas furadas.

APENAS TIMIDEZ
*Paula Toller*

Eu sei que eu poderia estar falando alto ou gritando
Soltando a minha voz aguda e rouca pelo ar
Eu sei que eu poderia agora estar cantando
Mostrando a todos como é bela a minha dor

Confesso, entretanto, que sou incapaz
De anunciar assim o que eu sinto
Prefiro esperar sozinho por você
Pois só você entende o que eu digo

Eu bem que poderia freqüentar todos os bares
Tentando exorcizar um pouco o que eu sofri
Andar de mesa em mesa
Tropeçando e bebendo
Chorando e contando a minha triste história
A quem quisesse ouvir

Confesso, entretanto, que sou incapaz
De jogar fora assim as minhas lágrimas
Prefiro dormir, sozinho no quarto
Talvez eu esteja bem melhor ao acordar

Não pense que é covardia
É apenas timidez
Só me serve a tua companhia

Eu sei que poderia estar vivendo um romance
Escrevendo a cada dia uma página
Da minha futura biografia
E até que poderia também tentar o suicídio
E assim saciar a sede de sangue da humanidade

Confesso, entretanto, que sou incapaz
De exibir assim minhas marcas nos jornais
Prefiro deixar o tempo passar
Quebrando uns pratos até você chegar...

8.05.2002

Hoje eu comprei uma mochila... ai, tava precisando comprar alguma coisa pra me sentir vivo... hehe

Olhei o filminho Shrek... é inacreditável o talento dos caras pra animação gráfica! Putz, que inveja!
Mas olhando o filme, eu reparei que muitas vezes eu me sinto como um Ogro, como o Shrek... me escondo atrás dos muros que eu mesmo construo... Me isolo achando que todos me julgarão sem me conhecer, e muitas vezes acabo por julgar tbm...

Fiquei triste porque não pude dar atenção pra Penélope hoje... acho que ela tava louca pra fazer algo, mas não deu... não tive tempo, mesmo... : (

Arrrrhhhhh. to arrancando os cabelos aqui! Que merda... não consigo resolver uns problemas num trabalho aqui... Corel é um saco tbm... faço um puta cartaz e a merda fica com 2 MB... como vou enfiar num disquete? Nem zipando!
Tadinha da Tê que tem que me agüentar enchendo no icq pra ela me ajudar... hihihi...

8.01.2002

Tem coisa melhor do que mandar o mundo se fuder, às vezes?

Resumo do dia: Eu na facu... totalmente estressado... não via a hora de chegar em casa e colocar todas aquelas merdas (que os professores teimam em chamar de trabalho) em dia...

Maaaaas... no meio do caminho tinha uma solucão (as pedras na caminho já são intrínsecas... o negócio é a proveitar quando as soluções surgem)... bem, a questão é que joguei tudo pro alto e fui passar o resto do dia com a Tê e a Penélope colando cartazes! E foi ótimo! Me diverti como há muito não me divertia. Tava com saudades desse "fazer nada" com elas...

Quero aproveitar a vida... coisa que até hoje eu quase não fiz. Tenho certeza que a faculdade será o melhor lugar pra eu mudar essa situação. Acho que posso começar estimando mais as minhas amizades... dar mais atenção às pessoas, me preocupar mais com elas. me dividir mais.

Bem, sei que não parece, mas estou feliz...
Apesar da puta dor nas costas (como de praxe, uma reclamaçãozinha não podia faltar)...

Pior que eu, na vida real, lá fora de casa, não reclamo de nada... sou um conformista nato. Não sei daonde vêm essas reclamices todas aqui!
Que friuuuuuuuuuu!!!

7.31.2002

Alguém sabe me dizer porque o computador só falha nas horas mais cruciais?
Não tenho nada pra postar. É só pra registrar a minha alegria quando vi o IP dela* no meu contador. : )

Tô cheio de trabalhos...
Hoje foi um dia daqueles prontos pra tudo dar errado, pra ficar de mau humor...Mas eu tô aqui, inteiro e feliz!

Beijos pra todo mundo!

7.28.2002

AAAAAAHHHHH!!!

Mais uma que diz que eu sou rabugento aqui no Blog!!! Desse jeito eu desisto...

Tá ok! A vida é wonderful!!! Apesar de tudo, somos felizes!!!

Eu já notei que o que eu escrevo aqui não condiz muito com o que eu sou... Mas não sabia que isso era tão gritante...

Tudo bem, a partir de hoje, as 2 únicas leitoras do meu blog podem ficar tranqüilas... serei mais "alegrinho" aqui.
Pq meus atos são tão incompatíveis com meus pensamentos?
Acredito ser imune a qualquer comentário, a qualquer pessoa...
Mas, na verdade, sou tão frágil... me sinto tão indisposto por estar com pessoas que me deixam desconfortável enquanto a minha cabeça diz que eu nunca me abalaria com a presença de alguém... por mais insuportável que possa parecer...
Isso é tão contraditório, paradoxal...
Que saco.